Edições da Revinter

pdf Avaliação da toxicidade de parabenos em cosméticos Popular

Marcado em Ana Carolina Hoppe, Mariana Castello Novo Pais

Resumo

A grande demanda de consumo cosmético tem despertado maior atenção no mercado quanto à segurança dos ingredientes utilizados em suas formulações. Entre tais ingredientes estão os parabenos, conservante utilizado amplamente em cosméticos desde 1930. Após um estudo realizado em 2004, relacionando o câncer de mama ao uso de parabenos, grandes manifestações surgiram em relação ao seu uso, o que resultou no lançamento de linhas paraben free, muito embora a causa dos tumores não seja cientificamente comprovada. Diante desses estudos e a posição de algumas empresas frente ao ocorrido, o trabalho objetivou-se em avaliar o risco quanto à utilização de cosméticos e produtos de higiene que contenham parabenos como conservante. O estudo desenvolveu-se por meio de levantamento bibliográfico para identificação do perigo e a partir de bases de dados e publicações para avaliar a exposição teórica aos parabenos presentes nos cosméticos mais comumente utilizados. Em conclusão, para os produtos cosméticos avaliados, considerando como endpoint os efeitos estrogênicos, os parabenos apresentam-se seguros para uso adulto e não seguro para uso infantil, nas condições de exposição dispostas neste trabalho.

Palavras-chave

Parabenos; Parabenos em cosméticos; Estrógenos; Conservantes; Avaliação de segurança.

Referências

BEDA, D. Parabenos são seguros. Informe técnico Freedom. São Paulo, 2013. Disponível em < http://www.freedom.inf.br> Acessado em março de 2015.

BIONETICS, L. Mutagenic evaluation of Compound FDA 71-38, methylparaben. 1974.

BRASIL. ANVISA – AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Resolução – RDC Nº 4, DE 30 JANEIRO DE 2014. Requisitos técnicos para a regularização de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes e dá outras providências.

BRAUSCH, J. M., RAND, G.M. A review of personal care products in the aquatic environment: Environmental concentrations and toxicity. Ecotoxicology and Risk Assessment Laboratory, Southeast Environmental Research Center, Departament of Earth and Environment, Florida International University, North Miami, FL 33181, United States, 2010. Disponível em Acessado em 09 de setembro de 2015.

CIR – Cosmetic Ingredient Review Expert Panel. Final Amended Report on the Safety Assessment of Methylparaben, Ethylparaben, Propylparaben, Isopropylparaben, Butylparaben, Isobutylparaben, and Benzylparaben as used in Cosmetic Products. International Journal of Toxicology, 27(Suppl. 4):1–82, 2008 Copyright !c American College of Toxicology, 2008.

COELHO, C.S. Parabenos: Convergências e divergências cientificas e regulatórias. Dissertação (Mestrado em Toxicologia aplicada à Vigilância Sanitária) Universidade Estadual de Londrina, 2013.

CONSERVANTES, Cosméticos e Perfumes. São Paulo: Insumos (43). Jan/ Fev/ Mar., 2007.

COSTA, J. A. Registro de Produtos Cosméticos – Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Curitiba – PR, 2013.

CTFA – Cosmetic, Toiletry and Fragrance Association. Human repeated insult patch test: moisture milk lotion and night cream containing Ethylparaben. Unpublished data submitted by CTFA. 1980.

DARBRE, P. D.; ALJARRAH, A.; MILLER, W.R; COLDHAM, N. G.; SAUER, M. J.; POPE, G. S. Concentrations of Parabens in Human Breast Tumours. Journal of applied toxicology 24, 5-13. 2004.

DE POLO, K. F. A short textbook of cosmetology. Verlag für chemische Industrie, H Ziolkowsky GmbH, Augsburg/Germany 1st edition, 1998.

DE SOUZA, V.M.; JUNIOR, D.A. A questão da Toxicidade nos cosméticos e o aumento no consumo de cosméticos infantis. Ativos Dermatológicos – Dermocosméticos e Nutracêuticos. Pharmabooks – São Paulo, 2013.

ECHA. Propyl 4-hydroxybenzoate Exp. NS Toxicidade por dose repetida: dermal. 001, 1981. Disponível em Acesso em 29 de agosto de 2015.

EFSA. Opinion of the Scientific Panel on Food Additives, Flavourings, Processing Aids and Materials in Contact with Food on a Request from the Commission related to para hydroxybenzoates (E 214-219). The EFSA jornal 83, 1-26, 2004.

FERNANDES, J. D, OLIVEIRA Z. N. P, MACHADO, M. C. R Prevenção e cuidados com a pele da criança e do recém-nascido. Trabalho realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo (SP), Brasil, 2010.

FISHER, J.S; TURNER, K. J.; BROWN, D.; SHARPE, R. M. Effect of neonatal exposure to estrogenic compounds on development of the excurrent ducts of the rat testis through puberty to adulthood. In: Environmental Health Perspectives, Vol. 107, No. 5, p. 397-405, 1999.

GOMES, A. B. Alergia a cosméticos. Ativos Dermatológicos, vol. 8. São Paulo, 2013.

GREEN FACTS – Parabens used in cosmetics. Based on the scientific opinions of the independent European Scientific Committee on Consumer Safety: “Opinion on parabens”, adopted on 10 October 2011. Disponível em < http://copublications.greenfacts.org> Acesso em 23 de agosto de 2015.

HAFEEZ, F, MAIBACH, H. An Overview of Parabens and Allergic Contact Dermatitis. Dermatology of Department, University of California San Francisco, San Francisco, CA, USA, 2013.

IPCS – INTERNATIONAL PROGRAME ON CHEMICAL SAFETY. IPCS Risk Assessment Terminology. World Health Organization. Geneva, 2004.

KIRCHHOF, M.G, GANNES, G.C. The Health Controversies of Parabens. Department of Dermatology and Skin Science, University of British Columbia, Vancouver, BC, Canada2Division of Dermatology, St. Paul's Hospital, Vancouver, BC, Canada, 2013.

MACHADO, C. A. C. S. Pele infantil: patologias e cosmética. Monografia apresentada à Universidade de Fernando Pessoa – Faculdade de Ciências da Saúde. Porto, 2010.

MACHADO, T.L. Potencial alérgico de conservantes cosméticos. Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC, 2010.

MEIRELES, C, HERGY, F, MOUSINHO, M. C, AFONSO, S. ROSADO, C. Caracterização da Pele Infantil e dos Produtos Cosméticos destinados a esta Faixa Etária. Unidade de Dermatologia Experimental Departamento de Ciências da Saúde, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Campo Grande 376 1700 Lisboa, Portugal. Revista Lusófona, 2007.

MORAES, N. V, GRANDO, M. D, VALERIO, D. A. R, OLIVEIRA, D. P. Exposição ambiental desreguladores endócrinos: alterações na homeostase dos hormônios esteroidais e tireoideanos. Departamento de Análises Clínicas, Toxicológicas e Bromatológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil. Revista Brasileira de Toxicologia 21, n.1 (2008) 1 – 8. São Paulo, 2008.

MOREIRA, C. G., FELIX, L., BILA, D. M. ATIVIDADE ESTROGÊNICA E ECOTOXICIDADE DOS CONSERVANTES METILPARABENO E PROPILPARABENO. In: XVIII Congresso Brasileiro de Toxicologia, 2013, Porto Alegre-RS. XVIII Congresso Brasileiro de Toxicologia, 2013.

NUNES, G. R, BOSCO, P. C. D, WATANABE, E. PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS E PÚBLICO INFANTIL: Uma pesquisa sobre os riscos e tendências entre crianças de 8 a 11 anos de idade. Colégio de Aplicação UNIVALI, 2011.

OISHI, S. Effects of propyl paraben on the male reproductive system. Food Chem Tox 40, 1807-1813. 2002. Disponível em Acessado em 29 de agosto de 2015.

OISHI, S. Lack of spermatotoxic effects of methyl and ethyl esters of p-hydroxybenzoic acid in rats. Food na chemical toxicology: na international jornal published for the British Industrial Biological Research Association 42:11 pg 1845-9, 2004.

RODRIGUEZ, D.D.P. Microbiologia em cosméticos. Natura Inovação e Tecnologia de produtos/Gerência de avaliação de produtos, 2011.

SCCP – SCIENTIFIC COMMITTEE ON CONSUMER PRODUCTS. Extended Opinion On the Safety Evaluation of Parabens. SCCP/0873/05. 2005. Disponível em Acessado em 30 de agosto de 2015.

SCCS – Scientific Committee on Consumer Safety. Opinion on parabéns. SCCS/1348/10, 2010. Disponível em Acesso em 23 de agosto de 2015.

SCCS – Scientific Committee on Consumer Safety. Opinion on parabéns – Update request for scientific opinion on propyl and butylparaben. SCCS/1514/13, 2013. Disponível em Acesso em 23 de agosto de 2015.

SCCS – SCIENTIFIC COMMITTEE ON CONSUMER SAFETY. The SCCS’S notes of guidance for the testing of cosmetic substances and their safety evaluation 8ª Revision. SCCS 1501/12. 2012. Disponível em Acessado em 09 de setembro de 2015

SONI, M.G.; CARABIN, I.G.; BURDOCK, G.A.; Safety assessment of esters of p-hydroxybenzoic acid (parabens). Food chem toxicol, 43:985-1015, 2005.

TAVARES, A.T, PEDRIALI, C.A., Relação do uso de parabenos em cosméticos e sua ação estrogênica na indução do câncer no tecido mamário. Revista Multidisciplinar da saúde – Ano III – nº06, 2011.

TOXNET – TOXICOLOGY DATA NETWORK. BUTYLPARABEN. Disponível em < http://toxnet.nlm.nih.gov> Acessado em junho de 2015.

TOXNET CHEMIDPLUS – A TOXNET DATABASE. Butylparaben. Disponível em Acessado em junho de 2015.

DOI: http://dx.doi.org/10.22280/revintervol10ed3.301

Atendimento

Rua Turiassu, 390 | 9º Andar Perdizes | São Paulo-SP CEP 05.005-000 | Brasil

Newsletter

Não perca nenhuma novidade sobre a Revinter! Receba todas as edições da Revinter no seu e-mail grátis!

Search

Lançada! v. 11, n. 2 (2018): Volume 11 • Número 2 • Jun de 2018 - São Paulo  botao 1